Uso do açúcar: bom senso acima de tudo

Vamos falar de uma iguaria que a maioria dos pimpolhos adoram mas deveriam evitar: doces. Sabemos que é difícil resistir, principalmente durante a infância, mas o controle é muito importante. Não estamos falando que o açúcar deve ser retirado da dieta mas, sejamos razoáveis, deixar o filho se lambuzar com guloseimas regularmente não é exatamente o que fariam pais que querem herdeiros saudáveis. Se o objetivo não for, com o tempo, adquirir obesidade mórbida ou diabetes — sim, porque o consumo tão cedo do açúcar fatalmente levará a isso — o ideal é optar por alimentos na sua condição natural sempre que possível (como a frutose, por exemplo).

O açúcar é rico em calorias e gorduras. Provoca doenças cardíacas e formação de cálculos na vesícula. Além disso, o uso em excesso de açúcar refinado pode trazer problemas de estômago, varizes, hemorroidas e tantas outras doenças. A verdade é que o açúcar nunca parece vilão, ele está escondido em delícias como refrigerantes, sobremesas e tantas receitas doces que seduzem as crianças. Se o consumo fosse moderado até que não teria problema, a questão é: como controlar a fome de doces dos inocentes?

Todo excesso faz mal

Vamos partir da premissa que tudo, ABSOLUTAMENTE TUDO em excesso faz mal. Qualquer coisa, boa ou ruim, que não tenha uso moderado, pode ser prejudicial à nossa saúde. Levando isso em conta entendemos que, para as crianças, o caso é muito mais sério. Quanto mais o açúcar, que sabemos que não é exatamente saudável. Seria como elevar o prejuízo à saúde ao cubo! Com o excesso do açúcar, o pâncreas, que produz a insulina, trabalha mais que o normal. É a insulina que transforma o açúcar em glicose, que dá energia ao organismo.

A maioria das crianças AMA doces. Mas é necessário controlar

Quando o corpo tem glicose demais, ele não consome tudo. E o que sobra vira gordura, que acumula no organismo. Daí aparecem doenças do coração, obesidade, pressão alta, diabetes etc. Além de todos esses problemas o excesso de doces podem trazer à criança hiperatividade, ansiedade, dificuldade de concentração e irritabilidade. Sem falar que se não escovar bem os dentes o açúcar entra em contato com a placa bacteriana produzindo ácidos que destroem os dentes, causando a famigerada cárie.

A obesidade merece aqui um parágrafo especial. Já é sabido que as pessoas que consomem mais açúcar são aquelas que tem mais tendência ao sobrepeso. Com tantas opções encontradas hoje em dia é considerado “natural” fazer escolhas erradas na alimentação, mas no caso das crianças é muito mais sério. Uma criança viciada em doces (sim, doce vicia) e que tem alimentação desequilibrada tem muito mais chances de ficar obesa ainda na infância, comprometendo sua saúde, do que aquela que tem alimentação saudável. E entre todos os problemas que certamente vão aparecer, ainda tem aquele que ninguém estava esperando, o colesterol.

Uso do açúcar: mal não previsto

Sim, todos pensam que a gordura saturada é a grande responsável pelas doenças cardíacas, mas estudos mostram que não é bem assim. Descobriu-se que a gordura é inofensiva e que o açúcar é um dos responsáveis pelo problema por causa dos efeitos nocivos da frutose sobre o metabolismo. De acordo com as pesquisas níveis altos de frutose podem aumentar o triglicérides, o LDL e elevar a glicose no sangue. Um veneno para a saúde.

Finalmente queremos fazer aqui um apelo. Se você não quer comprometer a saúde dos seus filhos evite empanturrá-los de doces e guloseimas, dê preferência ao doce natural dos alimentos. Afinal, a infância é uma fase determinante na vida dos pequenos. Para não expor sua criança às mazelas do açúcar nunca é demais fazer uso do bom senso.

E você, costuma abusar do açúcar ou procura se controlar? Conta aqui nos comentários!

Tags: | | | | | | | |

ENTRE PARA NOSSA LISTA

Assine nossa newsletter!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

%d blogueiros gostam disto: