Carnaval: uma festa vazia e sem sentido

Juro que nunca vou entender qual o propósito das festas de Carnaval. Quando vamos à uma festa geralmente vamos comemorar ou celebrar alguma coisa, não é? E o que é mesmo comemorado no Carnaval? Alguém sabe me dizer o que celebramos nesta data? Eu também não. Mas vamos lá, eu sou uma pessoa legal. Para não dizerem que estou falando abobrinha, consultei o professor Google, quem sabe eu encontraria uma justificativa.

Não dá pra entender

O máximo que achei sobre o Carnaval tem a ver com a Igreja Católica, pois a festa é comemorada 40 dias antes da Páscoa. Mas como o Carnaval pode estar relacionado à Igreja Católica se combina mais com bebedeira, crimes e promiscuidade? Dá mais pra aceitar que “o carnaval é uma festa popular que surgiu ainda na Antiguidade com intuito de celebrar os deuses pagãos e a natureza”. Mesmo assim ainda não sabemos porque a tal festa existe, certo? Pelo menos pra mim isso não é motivo. Mas o pior do Carnaval não é ser uma festa totalmente vazia e sem nenhum propósito. É o que ele carrega.

Fico o tempo todo me perguntando por que raios o brasileiro sai todos os anos em avenidas e blocos de Carnaval, com tantas mazelas que existem no nosso país. Nossa educação está falida, a saúde é decadente, caos no transporte público, as estradas acabadas, crianças passando fome, etc, etc e etc. As estatísticas mostram que durante a folia o número de acidentes e mortes triplicam no Brasil, sem falar nos homicídios que também mais que aumentam nessa época.

Só isso já seria motivo para pensar duas vezes antes de sair pulando por aí, mas não é só isso. Já pensou o quanto se poderia investir em educação e saúde com toda a dinheirama destinada para festas de Carnaval?

E o quanto a saúde poderia melhorar? Seriam melhorias incalculáveis! Inclusive abrindo mais vagas nos hospitais, comprando material hospitalar e até mesmo reformando unidades que estão com a estrutura comprometida. E a segurança? E nossas estradas e ruas esburacadas?

Crueldade com os animais

Nosso país tem tantas necessidades e o brasileiro ainda perde tempo gastando milhares de reais com fantasias caríssimas que só se usa uma única vez. O engraçado é que o governo não tem verba para aumentar o salário dos professores ou melhorar a estrutura dos hospitais, mas não faltam milhões de reais para gastar com uma festa que até hoje não sabemos para que serve!

Mas ainda não acabou, a coisa vai muito mais além! Sabe aquelas fantasias lindas e exuberantes, cheias de plumas e penas que vemos na avenida? De onde você acha que vem tudo aquilo? Esse material que enfeita as mulheres que desfilam no Carnaval não surge do nada, alguém paga um alto preço por isso. E, dessa vez, não estou falando do dinheiro. Falo dos animais que são maltratados todos os anos para satisfazer o capricho e o ego dos foliões.

Sim, as plumas e penas que enfeitam as fantasias são cruelmente arrancadas de aves como faisão, pavão, ganso e avestruz. Posso garantir que o método utilizado é extremamente doloroso.

Se coloque no lugar do animal uma única vez. O que acha de ser levantado pelo pescoço com as patas amarradas e, depois disso, ter as penas arrancadas uma a uma? Gostou? Não acredita em mim? Leia este artigo.

Longe das festas de Carnaval

Sabe qual é a ironia de tudo isso? Se tirar as festas de Carnaval do povo brasileiro, o que vai ter de confusão não tá no gibi! E o pior é que as mesmas pessoas que pulam o Carnaval são as que saem às ruas para protestar. O indivíduo que gasta uma nota preta numa fantasia é o mesmo que reivindica melhorias na educação, saúde pública, transporte e segurança. Quanta incoerência! Sabemos muito bem que a verba que financia o Carnaval vem dos cofres públicos.

Quanto a mim, nunca gostei e nunca vou gostar de Carnaval. Não existe nada mais fútil e inútil do que sair dando pulinhos e rindo por aí à toa. Mas infelizmente tenho que aturar os quatro dias dessa festa em tudo que é mídia. Bom, pelo menos posso aproveitar para escrever meus textos.

Eu pensei que só eu questionava as comemorações das festas de Carnaval, mas tive a grata surpresa de saber que não sou a única. Vanberto José Rossi em seu artigo também levanta as mesmas perguntas.

E você, o que acha carnaval? Me conta nos comentários!

Tags: | | | |

ENTRE PARA NOSSA LISTA

Assine nossa newsletter!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

%d blogueiros gostam disto: